sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Fear

Afinal, quem somos nós? Você sabe exatamente quem é você? Eu sei ao exato quem s eu sou? Não, eu não sei.
Hoje, visitando e analisando perfis aleatórios, me deparei questionando como as pessoas se definem com tanta certeza em apenas algumas frases e ponto final. Será que nossa personalidade cabe mesmo em algumas poucas linhas?
Após acordar desse questionamento, eu tentei formar um texto que descrevesse a mim, e confesso, não consegui.
Foi-se o tempo em que eu conseguia me limitar a algumas palavras.
As mudanças pelas quais eu atravesso todos os meus dias, horas e até minutos, não me deixam - nesse momento - formar um parágrafo descritivo sobre mim.
Descobri ser inconstante, muito inconstante.
Posso ser aquela alegre, sorridente, que passou ao teu lado na esquina anterior; e mais à frente, ser aquela desanimada pelas dúvidas da vida, na próxima esquina.
Posso ser aquela que move montanhas para ajudar à todos de manhã; e à tarde, me sentir cansada por não receber nada em troca.
Posso ser isso, aquilo e muito mais.
Conversando com alguém sobre minha personalidade, ouvi dizer que sou uma pessoa cheia de "faces". (Como complemento, disse-me que foi no bom sentido. Várias faces = várias formas.)
Aquela durona, cheia da fortaleza, que se sensibiliza com pequenos detalhes.
Aquela realista, objetiva, centrada, que vive planejando sonhos.
E realmente, eu não pude deixar de concordar.
Sou um tanto intensa. Gosto de extremos.
Vivo minha realidade dentro do sonho que eu própria crio, da minha própria forma, equilibrando meus defeitos, a partir das minhas qualidades.
Mas como pode agradar a todos,é complicado dizer isso,não é mesmo?!


Fica a dica: A gravação do meu celular informa:meus neurônios estão fora da área de cobertura ou desligados.


22:02hs

Nenhum comentário:

Postar um comentário