terça-feira, 5 de outubro de 2010

Besteira?Pode ser..

Por que estou de novo com essa vontade babaca de olhar pra você? Se você merecesse tudo isso que se instalou em mim... Poderia dividir com você. Mas, vou carregando isso tudo só. Uma longa caminhada. Eu gosto de caminhadas, mas essa se tornou enfadonha. Tive uma ideia agora! Vou jogar isso que carrego. Simples não? Por que não pensei nisso antes? Encontro-me com um peso brutal, massacraste. E lanço-o abismo abaixo. E fico rindo vendo tudo aquilo sem estrasalhar. Gargalho, sem parar... As pessoas passam e sorriem pra mim ou riem do meu desespero, vai saber... Nem quero. Tô sem peso agora. To leve. To bem. To feliz. To rindo até do que escrevi.
Ando precisando de diversão. Precisando sair um pouco de mim, não estou tão divertida ultimamente. Nem me divertindo também. O que é óbvio, já falei no começo. Não sei mais o que escrever. Estou sem vontade de desabafar. Preciso ouvir um grito pra gritar também. Preciso ouvir coisas bonitas para dizer também. Embora diga sem cobrar nada em troca, como todo mundo. E na verdade sempre cobramos, porque somos carentes. É isso. Todo mundo é carente. Não existe esse fulano nem cicrano que esteja imune a algo tão torturante. Mas, aprendi que não se deve alimentar a carência. Dê apenas o café matinal e deixe ela ir morrendo aos poucos com fome de amor ou de algo que não vou saber o que é. Nem ela sabe. Ninguém sabe. Apenas alimentamos-a como a uma criança em fase de desenvolvimento. E deixá-la penar, é algo senão louvável pelo menos é uma forma de manter-nos mais sóbrios. Mais falsos. Por que todo mundo é carente. Faz parte de ser gente. E eu não quero mais ser gente,cansei dessa vida adulta,onde todo mundo machuca todo mundo as pessoas deveriam ter amor ou um dispositivo embutido que fizesse com que elas se importassem com os sentimentos das pessoas.E eu acho realmente que elas tem. Mas, não usam.

Numa triste época 22:29hrs

Nenhum comentário:

Postar um comentário